19 setembro, 2013

Talvez

 
Hoje a cama acordou vazia.
O cheiro da tua pele ainda se sentia, espalhado nos lençóis impecavelmente intactos. A almofada fria, rígida, reclamava toda uma noite despida. O calor do teu corpo, a forma como desarruma os lençóis e os amassa. 
A cama acordou vazia. Estranhamente vazia, sossegada. Como se um pesadelo tivesse invadido a sua alma. Sozinha. A memória arrastou-a de volta ao passado. 
De que sentia falta?
Talvez tudo. Talvez nada. 


2 comentários:

S.o.l. disse...

O tanto, closet...

Closet disse...

tanto mesmo Sol... :) bjs