08 fevereiro, 2013

Palavras suspensas


Sinto falta de conversar contigo.
Sinto falta de muita coisa entre nós, mas sobretudo de conversar contigo.
Sem regras. Sem pressas. Sem nenhum assunto específico. Libertar as palavras que trago encravadas na garganta, abafadas de incompreensão e carência. Abandonadas no escuro. Para encontrar nos teus sentidos um porto de abrigo, um lugar seguro. Enquanto falo, sem pensar, sobre as minhas verdades inteiras, os detalhes mais ridículos do mundo, tu abraças as palavras, como se fosse a tua almofada preferida, aquela que te devolve o sono mais tranquilo e profundo. Abraças e envolves as minhas palavras suspensas, em gestos meigos de carinho.
Podia mentir-te agora. Mas não consigo.
Sinto falta, tanta falta, de conversar contigo.

4 comentários:

S.o.l. disse...

Porque além de se ter perdido tanto, ainda se perdeu um amigo.

Stranger! disse...

Posso confessar uma coisa?
O melhor. O melhor que já escreveste um dia.
Gostei muito. Muito! Vou guardar comigo.

Beijo!

Closet disse...

S.o.l é mesmo... acho que se perde tudo no mesmo sopro

Closet disse...

Stranger!
glad U like it :)
nao está bem escrito, mas já foi difícil...
beijos