05 novembro, 2011

Cada segundo



Cada segundo que trago de ti faz-me sorrir.
Ainda que não perceba a razão, ou explicação. Ainda que me doa ter de partir naquela hora certa, me rasgue por dentro não saber onde vais ou quando voltas. Perder-me de ti.
Ainda assim, cada segundo, cada instante, é um pedaço de mundo nosso que guardo para mim.
E mesmo que ele derreta, no calor dos nossos corpos, se dissolva de desejo. Cada momento, cada beijo, vou guarda-lo doce no meu peito. E deixar a pele, arrepiada, transpirar lentamente o vício de ti.



4 comentários:

Cláudio disse...

Sempre admirei a tua forma de escrever e como o Homem é um ser em constante evolução, acho que cada vez escreves melhor. Não sei explicar como nem porquê, mas este pequeno texto tocou-me profundamente.

Closet disse...

Oi Cláudio! Obrigada :) Este texto só pela imagem... apetece, não é?
Tocou-te porque provavelmente te revês nele, acontece de vez em quando! Bjs

Cláudio disse...

Apetece mesmo :)

Closet disse...

a quem não apetece um coração doce??