25 agosto, 2011

Beijo roubado



Adoro beijos roubados
sem intuito ou explicação
Loucos, desvairados
impulsivos, embriagados
corrosivos de atracção.
Um ardor que invade e queima
num tremor que se propaga
arde o corpo em desejo
despido, sedento
de um beijo que se deflagra.
Irrompe, sedando os sentidos,
molhado, doce, afrutado
os lábios macios, a língua morna
um beijo roubado, agora rendido
percorre a pele deslumbrado.

2 comentários:

Tom disse...

Lindo beijo!
Quente!Molhado!
Um beijo assim não deve ser desperdiçado:)

Closet disse...

Ei Tom! Desperdiçado nunca, nunquinha! Sempre roubado e imprevisível :)