26 julho, 2011

Amanhã


Hoje partiu uma pessoa querida. Partiu assim sem avisar, sem se despedir. Partiu deste mundo, para outra vida. Um vida só dele, distante. Nós vamos ficando por cá, contorcidos por dentro, a chorar.
Ficamos naquela redoma gigante, absortos pela ignorância da nossa curta existência, que somos finitos, que a vida corre rápido e amanhã o coração pode deixar de bater, podemos já não respirar.
Morremos a cada dia que pensamos "amanhã é outro dia", e adiamos um sonho por cumprir, cada desejo por realizar.Morremos, lentamente, sem percebermos, sempre que não dizemos as palavras que nos atravessam a garganta e sufocam a alma inquieta, sempre que não vivemos, não arriscamos.
Ao adiar morremos, sempre, sem notar. Numa negligência absurda de sentidos e emoções. De tudo quando deixamos por satisfazer, por conhecer ou por terminar.
Abraços, conversas, beijos, gargalhadas, até pormenores insignificantes mas para nós importantes, um olhar meigo, uma palavra certa, fogem-nos  num comodismo ambulante, o estigma que somos eternos e que tudo pode sempre ficar para depois...
Amanhã é outro dia, sem dúvida. Mas pode já não ser o nosso dia.
Hoje é tudo o que temos, para viver intensamente, fazer o impossível, derrubar paredes, vencer o protocolar. Entregarmos-nos sem medo, de peito aberto, virgem de receios, dúvidas e hesitações. Livre de anseios.
Amanhã? Do amanhã nada sabemos. Podemos ficar sentados à espera. Poderá ser tarde demais.

4 comentários:

BF disse...

É bem verdade Amiga, do amanhã nada sabemos e hoje é o que temos.
Urge VIVER, no sentido pleno da palavra.

beijos mil

ADORO-TE MUITO
e estou aqui hoje e sempre, mesmo nos amanhãs que inevitavelmente acontecem...

Closet disse...

Minha querida Best Friend, que seria de mim sem os teus "Hojes"?
Preciso tanto de ti como do ar que respiro para viver!
Beijos intemporais,
ps: se riscarmos o lar das montanhas, podemos sempre ficar por um à beira mar :)

Ametista disse...

Querida Closet,
Nada sabemos do amanhã, afinal.. nem tão pouco do próximo instante.. enfim, que fazer..? É o mistério da vida..
Apesar da tristeza presente neste teu desabafo, ler-te é extremamente envolvente..

Um grande beijinho

P.S. Lamento a tua perda.. espero que fiques bem (dentro da medida do possível)

Closet disse...

Obrigada amiga, foi uma perda sim, mas a vida é assim mesmo e as pessoas são únicas e insubstituíveis. Por isso sim, vamos viver o presente intensamente, Viver o que temos e nos rodeia, o amanhã poderá ser tarde demais. Um beijinho grande