26 julho, 2011

Palavras que brincam


Há palavras que brincam connosco no escuro. Seduzem-nos na ilusão de que são muito mais do que isso - meras palavras escritas a azul num pedaço de papel. Envolvem-nos e sugam-nos. Alimentam-nos o espírito.
Há palavras mágicas, carentes, que nos despem a alma. Aparecem de repente, assim do recanto mais inesperado do mundo e, sem darmos conta, preenchem um vazio que nem tínhamos notado existir. Um buraco profundo.
Palavras intensas que nos amparam num momento confuso, pegam-nos ao colo e sussurram fantasias ao ouvido. Por vezes inquietam-nos, ou comovem. E quase esquecemos que são letras que se juntam em frases premeditadas, beijam-nos a face, os lábios, percorrem-nos sem sentido.
São palavras, que bebemos sequiosos de que se transformem em muito mais, que tomem forma, acção, que se concretizem. Para depois vermos que não existe mais nada, voaram ao acaso para o nosso lado, dormiram na nossa almofada, partilharam o nosso corpo estilhaçado, abraçaram-nos e numa espécie de concha formaram um abrigo.
Há palavras que brincam connosco no escuro. Escondem-se e depois aparecem de repente a meio da noite. Assustam-nos quando se apoderam de nós a cada minuto do dia. Sentimos medo, pânico, de nos apaixonarmos por elas como por um verdadeiro desconhecido.
Palavras, repetimos resignados, são apenas palavras que amamos. Mas seria tão bom que fossem muito mais do que isso.

5 comentários:

Tiago disse...

Mérito também ás pessoas que juntam as palavras. Ás Pessoas, que como tu, constroem estas pérolas =) Gosto particularmente do 'dormiram na nossa almofada'... Não me canso de fazer sempre o mesmo comentário: "Muito Bom!"...beijinhos

Closet disse...

Ás vezes a linguagem é uma fonte de mal entendidos... e há tantas e tantas palavras compridas, complexas, ambíguas! Mas sabe-me sempre o teu "Muito Bom!" ;) bjs

Tiago disse...

hmmm...Posso sempre sacar da Cartola um "Apraz.me bastante"! Podia ter piada, mas não era a mesma coisa =)bjs

Ametista disse...

As palavras, as palavras.. não serão elas uma das razões da nossa existência, Closet?
Dormem connosco, bem juntinho à nossa alma, e despertam-nos sempre que querem voar.. e voam numa dança sem limites..
Somos nós, não é?
Adorei, como sempre :)

Um beijinho enorme

Closet disse...

Sim, somos nós Ametista, com a alma embriagada em palavras, o corpo, as mãos, a boca, prontas para beijar quem nos recebe! Um beijo enorme :)